Capítulo 06 - Todo homem deve plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro.



Esta ordem é a mais sábia: primeiro plantar a árvore, depois ter o filho e, por último, escrever o livro.

Quem planta uma árvore a desejou, irá amá-la e procurará, com certeza, cuidar muito bem dela. Quem fez assim saberá amar ainda mais o filho e dele cuidará muito melhor. Suas experiências serão publicadas com orgulho e servirão de poderosos estímulos às pessoas para que plantem árvores, tenham filhos e escrevam livros.

Árvores das mais diferentes espécies, dos mais aromáticos perfumes, das mais belas e variadas cores e dos frutos de todos os sabores. Filhos de ambos os sexos, de temperamentos diferentes e de jeitos tão peculiares como são caracteristicamente distintas as nossas digitais. Livros de ciência, de poesia e de amor para que este mundo seja cada vez melhor.

Imagine o filho lá em cima da árvore fazendo a leitura do livro. Quem estará mais feliz, ele ou o seu pai? Os dois, claro, mas cada um ao seu modo.

Imagine filhos brincando à sombra das árvores, ouvindo os maviosos cantos dos pássaros, encantados com a beleza e o perfume das flores, colhendo e saboreando deliciosos frutos, espalhando sementes no campo e crescendo alegres e sadios como desejou o salmista: “Que nossos filhos sejam como plantas, bem desenvolvidos na sua mocidade; que nossas filhas sejam como pedras de esquina lavradas, como colunas de um palácio” (Sl 144.12).

Passado, presente e futuro se encontram na mesma cena. Raro isso, não? Não para quem sabe que a vida é presente a unir passado e futuro como os pontos de uma circunferência que estão sempre lado a lado em qualquer tangente considerada, mesmo que a gente não saiba qual deles é o primeiro ou o último. Isso não importa. O que importa é a vida. E Cristo veio “para que tivéssemos vida, e vida com abundância” (Jo 10.10b).

Todo homem deve plantar uma árvore. Não é apenas uma árvore, mas pelo menos uma. Todo homem deve ter um filho. Não é apenas um filho, mas pelo menos um. Todo homem deve escrever um livro. Não é apenas um livro, mas pelo menos um.

Quantos chineses gostariam de ter pelo menos um filho, mas é tão pequeno o número de moças que se torna quase uma loteria o casamento. E os que se casam não podem ter mais do que um filho, a menos que possam pagar aos cofres públicos pesados tributos por essa felicidade.

Se você ainda não plantou uma árvore, faça tudo para não cortar uma. Se você ainda não teve um filho, faça tudo para adotar um. Se você ainda não escreveu um livro, faça tudo para ler algum. E não esqueça: “Sabe mais quem lê um livro só muitas vezes do que quem lê vários livros uma vez só”. Coelho Neto.

Deus disse a Isaías, o profeta: “Os dias do meu povo serão como os dias da árvore, e os meus eleitos gozarão das obras das suas mãos até à velhice. Não trabalharão debalde, nem terão filhos para a perturbação; porque são a semente dos benditos do Senhor, e os seus descendentes com eles. E será que antes que clamem, eu responderei; estando eles ainda falando, eu os ouvirei” (65.22-24).

E agora digamos juntos: Muito obrigado, SENHOR.

SUBSÍDIOS BÍBLICOS

1. E disse Deus: Produza a terra erva verde, erva que dê semente, árvore frutífera que dê fruto segundo a sua espécie, cuja semente esteja nela sobre a terra. E assim foi. (Gn 1.11)

2. E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a... (Gn 1.28a)

3. E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom... (Gn 1.31)

4. Disse mais o Senhor a Moisés: Escreve estas palavras; porque conforme ao teor destas palavras tenho feito concerto contigo e com Israel. (Ex 34.27)

5. Porque há esperança para a árvore, que, se for cortada, ainda se renovará, e não cessarão os seus renovos. Se envelhecer na terra a sua raiz, e morrer o seu tronco no pó, ao cheiro das águas brotará, e dará ramos como a planta. (Jó 14.7-9)

6. Que faz com que a mulher estéril habite em família, e seja alegre mãe de filhos! Louvai ao Senhor. (Sl 113.9)

7. Os fartos se alugaram por pão, e cessaram os famintos; até a estéril teve sete filhos, e a que tinha muitos filhos enfraqueceu. (1 Sm 2.5)

8. Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Abba. Pai. O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. (Rm 8.15,16)